Celebrating 13 years online
maio 27, 2022
Justice For Johnny Depp – Dia 25 (Alegações finais)

Após 23 dias interrogando testemunhas e apresentando provas, as equipes jurídicas de Johnny Depp e sua ex-esposa apresentaram hoje suas alegações finais aos jurados no Tribunal do Condado de Fairfax, Virgínia (EUA).

A juíza Penney Azcarate dirigiu-se ao júri antes das alegações finais.

Ela explicou aos jurados as questões que eles precisam considerar ao fazer suas deliberações.

Isso é em relação ao artigo sobre abuso doméstico, escrito em primeira pessoa por Amber Heard no Washington Post, publicado em dezembro de 2018, e declarações feitas sobre a atriz por Adam Waldman, advogado de Johnny Depp, que foram citadas em artigos do Mail Online em 2020.

Depp está processando Heard por difamação em US$ 50 milhões pela coluna do Washington Post, que tinha como manchete: “Eu me manifestei contra a violência sexual – e enfrentei a ira de nossa cultura. Isso tem que mudar”.

Heard não mencionou Depp pelo nome no artigo, mas está claro que o texto é sobre ele.

Heard está processando Depp por US$ 100 milhões pelas declarações feitas por Waldman.

A primeiro disse: “Amber Heard e seus amigos na mídia usam falsas alegações de violência sexual como espada e escudo, dependendo de suas necessidades. Eles selecionaram alguns de seus ‘fatos’ de violência sexual como a espada, infligindo-os ao público e ao Sr. Depp”.

Em uma segunda declaração, ele descreveu as alegações de Heard como “uma emboscada” e “uma farsa”.

Descrevendo um incidente no qual Heard acusou Depp de jogar um telefone nela e destruir seu apartamento em maio de 2016, Waldman foi citado dizendo: “Então, Amber e seus amigos derramaram um pouco de vinho e desordenaram o lugar, colocaram suas histórias diretamente sob a direção de um advogado e publicista e depois fizeram uma segunda ligação para o 911.”

Em um terceiro artigo do Mail Online, Waldman é citado como tendo dito “… chegamos ao início do fim da farsa de abuso da Sra. Heard contra Johnny Depp”.


A advogada de Johnny Depp, Camille Vasquez, foi a primeira a se dirigir ao júri, lembrando-lhes que foi exatamente há seis anos – 27 de maio de 2016 – que Amber Heard pediu sua ordem de restrição contra o ator.

“E ao fazer isso, arruinou sua vida dizendo falsamente ao mundo que ela era uma sobrevivente de abuso doméstico nas mãos de Depp.”

“Pedimos que vocês devolvam a vida ao Sr. Depp, dizendo ao mundo que o Sr. Depp não é o agressor que a Sra. Heard disse que ele é, e responsabilizem a Sra. Heard por suas mentiras.”

“O que está em jogo neste julgamento é o bom nome de um homem, ainda mais do que isso, o que está em jogo neste julgamento é a vida de um homem. A vida que ele perdeu quando foi acusado de um crime hediondo, e a vida que ele poderia viver quando ele for finalmente exonerado.”

Vasquez disse que quando Heard entrou com pedido de ordem de restrição, ela deu dicas a paparazzi e fotos capturaram “o que ela queria que eles vissem – a imagem de uma mulher espancada”.

Mas a marca escura em seu rosto apareceu “seis dias depois de ver Depp pela última vez – era uma mentira”.

Camille Vasquez disse que, embora a peça em primeira pessoa de Amber Heard não mencionasse o nome do ator, estava claramente se referindo a ele.

Continue…

maio 26, 2022
Galeria de fotos atualizada

A galeria do site foi atualizada com as imagens de Johnny Depp no Tribunal de Fairfax, Virgínia nos dias 17 a 19 e 23 a 26 de maio. Clique nas miniaturas ou nos links abaixo para acessar os álbuns.

Continue…

maio 26, 2022
Justice for Johnny Depp – Dia 24

Os depoimentos que compõem a refutação de ambos os lados foram concluídos hoje.

Vamos ao resumo do que disse a última testemunha de Johnny Depp e ao interrogatório feito a ré pela equipe do ator.

Richard Gilbert

Dr. Richard Gilbert é um cirurgião ortopédico que trabalha em Nova York. Ouvimos que ele é especialista em cirurgia da mão, punho e cotovelo e pratica isso há 22 anos.

Ele disse que cerca de um terço de seu trabalho envolve cirurgia, enquanto o restante inclui atendimento de pacientes e trabalho acadêmico, e que realizou cerca de 10.000 cirurgias, “talvez um pouco menos”.

Ele é certificado pelo conselho e membro de várias organizações ortopédicas, além de ter publicado artigos e testemunhado como especialista algumas vezes durante sua carreira.

Gilbert disse ao tribunal que foi solicitado a revisar as evidências relacionadas à lesão no dedo de Johnny Depp, que aconteceu na Austrália em 2015.

Gilbert disse que Depp explicou que uma garrafa de vodka “explodiu”, causando a lesão. O ator acusou Heard de jogar a garrafa; ela nega isso e já deu pelo menos três versões diferentes para o incidente.

Continue…

maio 25, 2022
Justice For Johnny Depp – Dia 23

A equipe jurídica de Johnny Depp seguiu com a contestação do caso de sua ex-esposa.

Hoje foram trazidas testemunhas já aguardadas, como Kate Moss e o especialisata em metadados Bryan Neumeister, e testemunhas “de última hora”, como Beverly Leonard, funcionária de um aeroporto que viu uma agressão cometida por Amber Heard em 2009.

Vamos ao resumo.

Kate Moss

A supermodelo britânica Kate Moss foi a primeira testemunha e prestou depoimento ao vivo via link de vídeo. Ela disse ao tribunal que mora em Londres, mas estava testemunhando em Gloucestershire.

Moss foi chamada como testemunha de refutação após uma alegação feita por Heard no tribunal de que ela havia ouvido que Depp havia empurrado a supermodelo escada abaixo durante seu relacionamento na década de 1990.

Moss e Depp tiveram um relacionamento de 1994 a 1998.

Kate Moss foi questionada sobre um feriado que ela passou com Johnny Depp na Jamaica. “Estávamos saindo do quarto e Johnny saiu antes de mim, e havia uma tempestade. Ao deixar o quarto, escorreguei escada abaixo e machuquei minhas costas. Gritei porque não sabia o que tinha acontecido comigo e estava com dor. Ele voltou correndo para me ajudar e me carregou para o meu quarto e conseguiu atendimento médico.”

Perguntada se Depp a empurrou escada abaixo, ela respondeu “Não”.

“Ele nunca me empurrou, me chutou ou me jogou escada abaixo”, afirmou.

Moss disse que nunca testemunhou em um processo judicial antes. Quando perguntada por que ela queria testemunhar neste, houve uma objeção da equipe jurídica de Amber Heard, que não lhe fez questionamentos.

Continue…

maio 24, 2022
Justice For Johnny Depp – Dia 22

Nesta terça-feira (24), os advogados da ex-esposa de Johnny Depp encerraram seu caso e a contestação dos depoimentos da defesa da ré foi iniciada.

Antes de ouvir as testemunhas, Ben Chew (representante de Depp) solicitou que a juíza anulasse a reconvenção de Amber Heard contra o ator, dizendo que a atriz não provou que um advogado de Depp, Adam Waldman, fez declarações sobre ela com “malícia”.

Ele também disse que Heard “não tem direito à imunidade” por seu artigo no Washington Post.

Em março, os advogados de Depp buscaram uma decisão de que Heard não poderia invocar como parte de sua defesa uma lei da Virgínia – conhecida como disposição anti-SLAPP (Ação Estratégica Contra a Participação Pública) – projetada para proteger as pessoas de ações judiciais incômodas quando elas falam sobre assuntos de interesse público.

No entanto, os advogados de Heard argumentaram que seu artigo abordava uma questão séria de interesse público – prevenção da violência doméstica – e a juíza decidiu a favor dela.

A decisão não dá imunidade a Heard pelo que ela escreveu, mas significa que ela foi autorizada a apresentar esse argumento a um júri como parte de sua defesa.

Continuando sua moção para anular a reconvenção de Amber Heard contra Johnny Depp, Ben Chew, disse que a American Civil Liberties Union (ACLU) e Amber Heard estavam “conspirando” para deixar claro que o artigo do Washington Post que ela escreveu sobre violência doméstica era sobre Depp, mesmo que ele não tenha sido nomeado.

No início do julgamento, os jurados ouviram o testemunho de Terence Dougherty, conselheiro geral da ACLU, que disse ao tribunal que um membro da equipe escreveu a primeira versão do artigo do Washington Post sob o nome da atriz e que ajustes foram feitos para evitar um link direto ao ex-marido. O editorial foi publicado quando Heard foi anunciada como embaixadora da organização.

Após a contra-argumentação do advogado da ré, a juíza Penney Azcarate disse que analisou todas as provas e negou o pedido de anulação.

Como mencionamos antes, a equipe de Johnny Depp iniciou hoje a refutação do caso de Amber Heard. Nessa etapa serão trazidas testemunhas que contestam o que foi apresentado pela defesa da ré.

Vamos ao resumo dos depoimentos.

Continue…

maio 20, 2022
ONG Mission expressa compaixão por Johnny Depp

A ONG Mission divulgou hoje uma declaração de sua presidente e fundadora, Valeria Altobelli, sobre o julgamento de Johnny Depp vs. Amber Heard.

Mission é uma organização internacional sem fins lucrativos que apoia mulheres e crianças em todo o mundo, defendendo seus direitos e protegendo-as de abusos físicos, sexuais e psicológicos, por meio da educação e do ativismo. A entidade está sediada na Itália, com uma rede internacional em 150 países que não dá sexo, gênero, raça, cor, idade ao conceito de violência.

A violência é um assunto sério. Como mulheres, como mães, temos o dever e a responsabilidade de educar nossos filhos e filhas, ou seja, a Geração Futura, à luz dos valores do diálogo, respeito e compaixão entre homens e mulheres, sem distinção de gênero, para prevenir a violência com as armas do amor e da educação.

Em profundo respeito às vítimas de abusos domésticos que temos que afirmar pela honestidade intelectual são, geralmente, MULHERES, sentimos expressar, como mulheres, como mães, como livres pensadores, nossa compaixão por Johnny Depp nesta página ruim de seu história, disse Valeria Altobelli.

Continue…

maio 20, 2022
Justice For Johnny Depp: como será o último dia de julgamento

Na próxima sexta-feira, 27 de maio, teremos o último dia do julgamento do processo que Johnny Depp move contra sua ex-esposa. Hoje, os advogados se reuniram com a juíza Penney Azcarate para instruções e outras deliberações.

COMO SERÁ O ÚLTIMO DIA

Cada parte terá 2 horas para alegações finais e assim será conduzida a última sessão:

• Fechamento do Johnny Depp;
• Refutação/encerramento de Amber Heard;
• Refutação de Depp;
• Argumento de Heard, apenas em reconvenção*.

Benjamin Chew e Camille Vasquez apresentarão as alegações de JD; Elaine Bredehoft e Benjamin Rottenborn farão o mesmo para Heard.

Quanto ao tempo, cada lado tem 61 horas e 15 minutos para apresentar seu caso.

Johnny Depp usou 42 horas e 45 minutos, tendo ainda 18 horas e 30 minutos. Heard usou 53 horas e 01 minuto, possuindo mais 8 horas e 14 minutos.

Continue…

maio 16, 2022
Justice For Johnny Depp – Dia 17

Após uma semana de intervalo, finalmente chegamos ao momento do julgamento em que a equipe de Johnny Depp passou a questionar Amber Heard.

O interrogatório foi conduzido pela advogada Camille Vasquez.

Vasquez começou dizendo a Heard: “O Sr. Depp não olhou para você uma vez em todo o julgamento, olhou?”. “Não que eu tenha notado, não”, Heard respondeu. E seguiram:

– Você olhou para ele muitas vezes, não é?, perguntou Vasquez.

– Sim, olhei.

– Você sabe exatamente por que o Sr. Depp não vai olhar de volta para você, não é?

– Sim.

– Ele prometeu que você nunca mais veria os olhos dele. Isso não é verdade?

– Não me lembro se ele disse isso.

Foi reproduzido então tocado um trecho de áudio gravado em julho de 2016 em São Francisco (Califórnia). Nele ouvimos Depp dizendo “Não vamos nos ver de novo… Vou tirar a p*rra dos meus óculos… Você não vai olhar nos meus olhos novamente”.

Vasquez disse: “Ele manteve essa promessa, não é?”. Heard respondeu: “Até onde eu sei, ele não pode olhar para mim”. Continue…