Celebrating 10 years online
agosto 20, 2019
Recebemos uma mensagem do Johnny Depp!

Recebemos uma mensagem do Johnny Depp! Um presente enviado pelos 10 anos do Johnny Depp Forever. Ele sabe de nós e de nosso amor e apoio a ele!

Tradução:

“Elisandra,
Meu profundo agradecimento pelo seu apoio e amor! Com gratidão, amor e respeito
– Johnny Depp.”

Thank you <3

 

julho 13, 2020
Johnny Depp versus The Sun: julgamento de processo por difamação tem início em Londres

Teve início na última terça-feira, 07 de julho, na Alta Corte da Justiça em Londres, o julgamento do processo por difamação que Johnny Depp está movendo contra a editora News Group Newspapers (NGN) e o editor executivo do tabloide britânico ‘The Sun’, Dan Wootton.

Johnny foi ouvido por seu representante e pela advogada do Sun de terça a sexta-feira da semana passada e na manhã desta segunda, 13. Além dele, deram seus testemunhos a policial Melissa Saenz, Stephen Deuters, Edward White (gerente de negócios de Depp) e Trinity Esparza (supervisora de recepção no edifício em que JD e Amber Heard residiam).

A seguir, trazemos um breve resumo do caso e informações sobre como acompanhar o que já aconteceu.


Por que Johnny Depp está processando a NGN e Dan Wootton?

O processo por difamação é devido a um artigo publicado originalmente no site do ‘The Sun’ em 27 de abril de 2018, sob o título “Ficou louca: Como J.K. Rowling está ‘genuinamente feliz’ escalando o espancador de esposa Johnny Depp para o novo filme ‘Animais Fantásticos’?”.

O mesmo artigo, com um título alterado, foi publicado no dia seguinte. Desde o início da onda de acusações – que não se mostraram verdadeiras até o momento -, Depp nega que tenha sido violento com Amber Heard, com quem esteve casado entre 2015 e 2017. Leia mais aqui.

Continue…

junho 24, 2020
‘Waiting for the Barbarians’ ganha trailer, novo pôster e data de lançamento

A Samuel Goldwyn Films divulgou hoje seu primeiro trailer oficial de ‘Waiting for the Barbarians’.

O filme estrelado por Johnny Depp, Mark Rylance e Robert Pattinson também ganhou um novo pôster e data de lançamento nas plataformas digitais e sob demanda, nos EUA (falamos sobre isso aqui): 07 de agosto.

Assista ao trailer abaixo e veja o cartaz, em dois tamanhos, em nossa galeria.

maio 20, 2020
“Waiting for the Barbarians” ganha distribuidora nos EUA; filme será distribuído em plataformas digitais

“Waiting for the Barbarians” poderá ser visto pelo público dos EUA em breve. Após estrear no Venice Film Festival, em setembro do ano passado, o filme teve os direitos de distribuição no país adquiridos pela Samuel Goldwyn Films.

Apesar de ter sido programado para lançamento nos cinemas, o longa será disponibilizado apenas em plataformas digitais, em agosto de 2020.

“Foi uma grande honra trabalhar com esse elenco maravilhoso e uma equipe apaixonada em trazer a obra-prima de J.M. Coetzee para a tela. É uma história atemporal que fala muito sobre o mundo de hoje, e estamos muito felizes e empolgados por finalmente levá-la ao público dos EUA, por meio dessa parceria com a Samuel Goldwyn Films”, disse o diretor Ciro Guerra.

O presidente da distribuidora, Peter Goldwyn, disse que “‘Waiting for the Barbarians’ está repleto de performances poderosas e emocionantes de Mark, Johnny, Robert e Gana. A cinematografia é linda e o diretor Ciro Guerra cria um mundo que nos obriga a nos aprofundar e perguntar: ‘O que eu faria?'”.

Estrelado por Johnny Depp, Mark Rylance, Robert Pattinson, Gana Bayarsaikhan e Greta Scacchi, o drama é baseado no romance do autor J.M. Coetzee, vencedor do Prêmio Nobel, que também adaptou o roteiro. A história segue um magistrado (Rylance) de um assentamento isolado na fronteira de um império sem nome, que espera uma aposentadoria fácil até a chegada do coronel Joll (Depp), cuja tarefa é relatar as atividades dos ‘bárbaros’ e a situação de segurança na fronteira. Joll conduz uma série de interrogatórios cruéis, o que leva o magistrado a questionar sua lealdade ao império.

O filme não tem data de estreia no Brasil.

Fonte

maio 13, 2020
Johnny Depp processará The Sun por hackear seu telefone

Segundo o jornal The Blast, Johnny Depp deu o primeiro passo em uma ação legal enviando uma notificação extrajudicial para o News Group Newspapers, que é subsidiária britânica do grupo americano News Corp e é dona do The Sun, por acreditar que o jornal hackeou seu telefone entre 1996 e 2010.

Depp está acusando os tabloides de “múltiplas violações” de sua privacidade e “uso indevido de informações privadas, incluindo a interceptação ilegal de suas mensagens de correio de voz e outras coletas ilegais de dados.

Na notificação, Depp explica que sua equipe realizou uma extensa investigação sobre o assunto que resultou em evidências que “apontam claramente para invasões ilegais repetidas e prolongadas” em sua vida privada.

Das muitas “revelações ilícitas” de sua privacidade, Depp afirma que os tabloides roubaram informações sobre seus filhos pequenos (Lily-Rose Depp e Jack Depp) e informações médicas. Continue…

março 11, 2020
Diretor Andrew Levitas fala sobre trabalhar com Johnny Depp em “Minamata”

Andrew Levitas, diretor de “Minamata”, conversou com o Variety sobre o longa – recém-estreado no Festival de Cinema de Berlim -, a produção comunitária de filmes e trabalhar com Johnny Depp.

A entrevista completa, em inglês, pode ser lida aqui. Destacamos a seguir as partes em ele menciona Johnny.

Você sabia desde o início que “Minamata” seria um filme?
Não fui eu quem criou o projeto, isso é algo que Johnny queria fazer e pelo qual ele foi apaixonado por um longo tempo. Johnny estava investigando e interessado há muitos anos, e tivemos uma reunião de mentes e isso acabou saindo de lá. Então este tinha que ser um filme. Obviamente, se eu não achasse que poderia ter sido, não teria entrado. Mas não veio de mim.

Então, como o projeto chegou até você?
Eu não conhecia Johnny antes. Ele havia conversado com sua equipe e eles olharam em volta para encontrar quem eles achavam que poderia ser a pessoa certa e pensaram que poderia ser eu. Nós nos reunimos para o que deveria ser uma reunião rápida e acabou sendo uma reunião de 10 horas.

Como foi trabalhar com Johnny Depp como ator e produtor?
Trabalhar com ele foi um presente inacreditável. Johnny é o colaborador mais solidário, generoso e comprometido. Este era o bebê dele; isso é algo com que ele se importava. Johnny ficaria zangado comigo por dizer isso, mas ele é um daqueles caras que faz todo tipo de coisas incríveis para o mundo quando ninguém está olhando. Você não poderia ter um parceiro melhor do que Johnny Depp.

fevereiro 22, 2020
Fotos: Premiere de “Minamata” no Festival de Cinema de Berlim

A galeria foi atualizada com as imagens da premiere de “Minamata”, realizada ontem durante o Festival Internacional de Cinema de Berlim. Confira!


fevereiro 21, 2020
Fotos: Photocall e coletiva de imprensa de “Minamata” no Festival de Cinema de Berlim

Iniciando a divulgação de “Minamata” no Festival de Cinema de Berlim, elenco e equipe do filme posaram para uma sessão de fotos e conversaram com a imprensa no Grand Hyatt Hotel.

Além de Johnny Depp, participaram dos eventos o diretor do longa Andrew Levitas, a escritora e viúva de W. Eugene Smith, Aileen Mioko Smith, o diretor de fotografia Benoît Delhomme, as atrizes Akiko Iwase, Katherine Jenkins e Minami, e os atores Bill Nighy e Hiroyuki Sanada.

Veja as fotos em nossa galeria.


fevereiro 21, 2020
Fotos: Johnny Depp cumprimenta fãs em Berlim

De passagem pelo Festival de Berlim, Johnny Depp não deixou o costume de lado e dedicou algum tempo para cumprimentar, distribuir autógrafos e posar para fotos com seus fãs.

Adicionamos algumas imagens desses momentos à galeria. Confira!


fevereiro 21, 2020
Johnny Depp: “É uma honra contar a história das vítimas de Minamata”

O Paris Match publicou seu resumo da entrevista coletiva cedida pelo elenco e equipe de “Minamata”, hoje, no 70º Festival Internacional de Cinema de Berlim. Leia a tradução a seguir.

O ator americano Johnny Depp produz e estrela “Minamata”, um filme que investiga os estragos causados pela poluição por mercúrio no Japão.

A responsabilidade de um grande ator que tem poder financeiro para montar projetos em seu nome. Em “Minamata”, Johnny Depp interpreta o lendário fotojornalista americano William Eugene Smith que, em 1971, foi ao Japão para testemunhar os estragos da poluição industrial nesta pequena vila de pescadores. “Eu sempre tive esse fascínio por Eugene Smith, por suas fotos, é claro, e também pelo que ele passou na vida. Quando li os sacrifícios que ele fez para fazer essas imagens, fiquei chocado”. O ator admite se reconhecer nele. “Quando ele estava de mau humor, ele dizia que o W significava Wonderful [Maravilhoso] Eugene Smith”, disse ele. “Quando li a história pela primeira vez, esse pesadelo causado pela liberação tóxica de mercúrio na água, não pude acreditar. Parecia incrível que algo tão horrível pudesse acontecer. As vítimas estavam desamparadas, só posso imaginar o que as famílias passaram.”

Assim que leu essa história, ele quis produzir o filme. “Disse para mim mesmo: ‘esta história, você precisa contá-la’. Sempre que temos a oportunidade ou o poder de alavancar as pessoas para abrir seus olhos para desastres como esse, precisamos fazê-lo. É uma honra e um dever contar uma história como essa ao público. O cinema tem o poder de transmitir uma mensagem importante. Para mim, sim, é realmente uma honra. Toda a equipe é responsável por contar a história de Eugene Smith e Aileen e do povo de Minamata”.

“Como qualquer cidadão, enfrentamos problemas que vão além de nós, como desastres de saúde ou industriais, incêndios que devastam tudo. Existe um símbolo chinês que significa “o poder dos pequenos”. Quando nos deparamos com essas enormes catástrofes, gritar sozinho é inútil. Devemos estar cientes dos problemas globais e, sobretudo, transmitir a informação”, acrescentou.

“Johnny é muito modesto. Desde o primeiro dia, ele tem sido a força motriz por trás desse projeto. Publicamente, ele nunca colherá os louros, mas tudo o que fizemos, tudo o que é importante para nós neste filme, vem dele”, acrescentou Andrew Levitas, o jovem diretor. “É um filme que mexe com grandes corporações, governos. Estamos falando de poluição industrial aqui”. Ao lado dele estava Aileen Mioko Smith, viúva de Eugene Smith, cuja história também é contada no filme. “Foi o seu último projeto. Graças a suas fotos, ele ainda está presente entre nós. Eu ainda estava em Minamata na semana passada. O que me choca é que continua até hoje. Sempre há pessoas tentando lutar por justiça. Crianças muito pequenas ainda são envenenadas por mercúrio”. O diretor de fotografia, o francês Benoît Delhomme, resumiu melhor o impacto do trabalho de Eugene Smith na tragédia “Minamata”: “Suas fotos são mais fortes que milhões de palavras”.

Johnny Depp poderia ter dirigido o filme? A ideia não lhe ocorreu. “‘O Bravo’ [seu único filme como diretor] é uma experiência especial, tive a impressão de que minha cabeça explodia todos os dias para separar o ator do cineasta. Entendi o problema então: não vou mais fazer um filme com Johnny Depp como ator (risos) e odeio me ver na tela novamente”. Nenhum Johnny atrás da câmera, portanto, mas ele permanece “um fã de fotografia. As melhores fotos que tirei foram instantâneos, de momentos acidentais”.

fevereiro 21, 2020
“Minamata”: Johnny Depp fala sobre “o poder dos pequenos” no Festival de Cinema de Berlim

Johnny Depp chegou ao 70º Festival Internacional de Cinema de Berlim nesta sexta, 21, para promover “Minamata”.

No filme, baseado em fatos reais, Depp interpreta o fotógrafo de guerra W. Eugene Smith, que enfrenta uma poderosa corporação responsável por envenenar com mercúrio o povo de Minamata, no Japão, em 1971. Dirigido por Andrew Levitas, a produção também é estrelada por Hiroyuki Sanada, Minami, Bill Nighy e Jun Kunimura.

Em uma entrevista coletiva, Depp disse que tinha um “estranho fascínio” por Smith e sua fotografia, o que foi aprimorado quando ele leu “sobre sua vida e o que passou, experimentou e o que sacrificou”.

Questionado sobre a responsabilidade política dos atores, ele disse: “Todas as pessoas, todos nós, enfrentamos enormes problemas de tamanho monolítico, às vezes, em nossas vidas”. Ele se referiu ao “poder dos pequenos” quando confrontado com questões “monumentais”, sejam elas ambientais, sociais ou políticas. “Mantenha-se removendo pequenas partes dele, pouco a pouco, e esse problema será derrubado”, disse ele. “Somos partículas de poeira; nós somos os pequenos.

Questionado sobre o difícil relacionamento de Smith com seus filhos, Depp disse: “Tentamos manter o foco na história do desastre e usamos apenas pequenos pedaços da vida de Gene para construir seu personagem”.

Também em Berlim estavam Minami, intérprete de Aileen, que convence o Smith a assumir uma última tarefa; Bill Nighy, que interpreta Bob Hayes, editor da Life Magazine, empregador de longa data de Smith; e Hiroyuki Sanada, que interpreta o ativista local Mitsuo Yamazaki.

Traduzido de Variety.

error: Content is protected !!